UEMG-Unidade de Frutal
   
Frutal
Mapa do Site    ·   Intranet    ·   Email   ·   Emissão de DAE
 

Notícia
FORMAS DE CONTROLAR A POPULAÇÃO DE POMBOS SÃO COLOCADAS EM DISCUSSÃO POR ESPECIALISTA NA UEMG


Na manhã de terça-feira (15) foi realizada no Anfiteatro da UEMG a reunião para discutir o problema que a Unidade – Frutal enfrenta com a invasão de pombos. Esteve presente na reunião a Coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses de Frutal (CCZ), Camila Anália de Castro Veiga, o diretor da Unidade, Allynson Fugita, o vice-diretor, Leandro Pinheiro, membros do corpo docente, servidores e uma pequena representação do corpo discente.
Foram discutidas formas de como controlar a população destes animais que são grandes transmissores de doenças, principalmente através de suas fezes, e como os hábitos das pessoas ocasionou o problema que existe hoje, sendo possível conversar sobre as opções e como as colocar em prática para solucionar o problema. Foi solicitada a troca dos bicos estragados de todos os bebedouros, para afastar os animais que procuram estes locais em busca de água. Outras três medidas deverão ser tomadas de acordo com a aprovação dos gastos. A primeira será solicitada ao Supermercado Mouro, responsável pela cantina da Unidade, para que coloquem tampas nas lixeiras e é fonte de alimentação dos pombos. A segunda será solicitada às empresas e escolas de educação privada que utilizam o espaço do anfiteatro, para que façam a doação do material necessário para vedar as entradas pelo telhado deste local. E a terceira será para arborização em volta da Unidade, para que haja a migração destes animais dos espaços públicos para as árvores.
A coordenadora explicou que o CCZ não faz a captura dos pombos, eles são responsáveis apenas pela reeducação da sociedade onde mora o problema e averiguar se os animais estão doentes. O único órgão autorizado para fazer a remoção de animais é o IBAMA, e mesmo assim é necessário que seja comprovado que todas as medidas para controle de pragas foram tomadas e nenhum foi eficaz, esta burocracia existente deve-se ao amparo da lei de proteção aos animais, segundo ela. “Mesmo se pudéssemos recolher estes animais, apenas isso não seria necessário se continuar havendo condições confortáveis para o retorno da população de pombos, é necessário mudança de hábitos” complementa Camila Veiga.
A especialista deu dicas de como proceder em caso de infestação de pombos: é inevitável que haja muitas fezes destes animais no local onde escolheram para fazer seus ninhos; para limpar a sujeira é necessário que umedeça com água e produtos de limpeza; usar luvas de borracha para fazer a remoção e evitar contato com as fezes; e se possível usar uma máscara para não inalar nenhum resquício deste excremento que pode estar no ar. Nunca se deve varrer as fezes secas. Para evitar dar as condições perfeitas para permanência dos pombos no local, não os alimente e não dê água, no caso da UEMG, não deixe restos de comida nas mesas da cantina, jogue-os no lixo.

 

 
Facebook Flicker Twitter YouTube YouTube
 
Área reservada aos Alunos e professores da UEMG


Repositorio Digital





 
 
      Periódicos Capes SciELO      

 

Rodape
 
 
Frutal

Instituição
Cursos
Vestibular
Biblioteca
Contato
Mapa do Sítio

Cursos

Administração
Comunicação Social
Direito

Geografia
Sistemas de Informação
Tecnologia em Alimentos
Tecnologia em Produção Sucroalcooleira

Frutal Online

WebGiz
Agendamentos
INOVA Comunicação
Facebook

Flicker
Twitter
SoundCloud
YouTube

UEMG

Editora da UEMG
Emissão de DAE
Intercâmbio
Intranet
Unidades da UEMG
Webmail

UEMG na WEB

Facebook UEMG Twitter UEMG
 
 
Universidade Estadual, Pública, Gratuita e Multicampi UEMG
Av. Professor Mário Palmerio, 1001 - Bairro Universitário - Frutal/MG
CEP: 38200-000 - Telefone (34) 3423-2700 - FAX (34) 3423-2727